Quem foi Rigdzin Jigme Lingpa (1730-1798), um dos mais importantes mestres da linhagem Nyingma?

10/10/2018

Jigme Lingpa é considerado um dos mestres mais importantes da linhagem Nyingma. Ele escreveu 259 textos, totalizando 3.042 páginas em 9 volumes em estilo tradicional, que o Projeto Yeshe De está publicando este ano, em 20 volumes em estilo ocidental, para distribuição gratuita na Cerimônia de Paz Mundial de 2019 na Índia. Você tem a oportunidade de ajudar na produção destes textos preciosos! Clique aqui e contribua para esse projeto.

A trajetória de Rigdzin Jigme Lingpa (1730-1798)
 

Reconhecido como a reencarnação tanto do grande mestre Vimalamitra quanto do rei tibetano do Dharma Trisong Detsen. Aos seis anos, ele foi colocado no mosteiro de Palri, onde fez os votos preliminares e iniciou sua educação monástica.

Jigme Linpga recebeu todos os ensinamentos mais importantes da tradição Nyingma, assim como os Tantras das escolas Sarma. Sua experiência juvenil era incomum, marcada por visões de Padmasambhava e Yeshe Tsogyal.

Enquanto estava em seu primeiro retiro de três anos, ele teve uma viagem visionária à grande stupa em Boudhanath, no Nepal, onde se tornou um terton, ou seja, um descobridor de tesouros escondidos do Dharma, e onde ele recebeu a transmissão direta de ensinamentos importantes.

Durante seu segundo retiro, ele começou a ter visões sucessivas do grande mestre Longchenpa. Ele recebeu assim a transmissão da totalidade dos ensinamentos de Longchenpa e a autorização para sustentá-los e propagá-los. Ainda em outras visões, as mentes dos dois mestres se misturaram inseparavelmente, de modo que apesar da separação de 500 anos no tempo comum, a realização de Longchenpa surgiu instantaneamente na mente de Jigme Lingpa.

Depois de concluir seu segundo retiro, Jigme Lingpa começou a transmitir os ensinamentos aos seus discípulos dentre eles Jigme Gyalwa’i Nyugu (mestre de Patrul Rinpoche). Estes ensinamentos se espalharam por toda parte e são praticados até os dias atuais.

A última parte da vida de Jigme Lingpa foi passada em Tsering Jong, um pequeno centro de meditação no sul do Tibete. Ele viveu lá com grande simplicidade, recebendo e instruindo seus muitos discípulos de todas as escolas e a maioria dos professores Nyingma. Apesar de seu estilo de vida simples, ele era, no entanto, um grande estudioso. Ele mesmo disse que foi a profunda experiência visionária, e não a disciplina intelectual, que liberou o imenso fluxo de conhecimento latente na natureza de sua mente.

Outro aspecto extraordinário da vida de Jigme Lingpa foi seus esforços para proteger a longevidade dos textos Nyingma, que estavam ficando cada vez mais raros. Ele tinha cópias feitas em boa caligrafia dos tantras encontrados no mosteiro de Mindroling. O Projeto Yeshe De reproduziu, há alguns anos, toda esta coleção, para garantir a sua sobrevivência no futuro.

 

Ajude-nos também a preservar o Budismo Tibetano
 

Com apenas R$ 30,00 você pode ajudar o projeto Yeshe De a entregar dezenas de milhares de livros gratuitamente a monges, monjas e praticantes Tibetanos durante a Cerimônia pela Paz Mundial em Bodh Gaya, na Índia!

A cada ano o Yeshe De produz livros de diferentes mestres do Budismo Tibetano. Em 2018, serão três colecções, entre elas os escritos completos do extraordinário mestre Jigme Lingpa, do século XVIII.

 

Faça uma doação agora clicando aqui.

A partir de R$30,00 você contribui

e pode fazer a diferença.

 

 

 

 

 

Compartilhar
Compartilhar
Compartilhar
Curta esse post
Please reload

Posts Em Destaque

1º Formação de professores de Kum Nye

19/3/2019

1/3
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo